Maternidade

Dores na gravidez: 5 dores comuns e como amenizá-las

Dores e desconfortos durante a gravidez são inevitáveis. Afinas de contas, neste período, o corpo passa por um grande processo de transformação para que o bebê se desenvolva bem.

Até a décima semana de gravidez, por exemplo, as dores podem ser hormonais e/ou devido a expansão do útero. Além disso, fatores como estresse, sedentarismo e excesso de peso também podem aumentar as queixas.

Mas não entre em desespero, é possível dar um jeitinho de passar por tudo isso e ter uma gravidez tranquila e feliz.  Neste post, trataremos deste tema e daremos algumas dicas para as mamães de primeira viagem.

Cinco dores comuns durante a gravidez

Dentre as várias dores que surgem durante a gestação, algumas se destacam. Abaixo, confira cinco dores comuns durante a gravidez.

1. Dor de cabeça

A enxaqueca é absolutamente normal. Ela surge durante qualquer período da gravidez, principalmente por conta de seus gatilhos mais famosos, como excesso de café e de alguns alimentos. Neste caso, defina com seu médico a melhor abordagem. Lembre-se, muitos analgésicos são contraindicados para gestantes.

Devido às alterações de postura e a sobrecarga na coluna – agentes causadores de cefaleia -, as dores de cabeça  também costumam aparecer quando a barriga começa a crescer.

Fora isso, há uma situação em que a dor de cabeça é mais preocupante: por volta da 28ª semana, quando é na região da nuca ou aparece como uma forte pressão na testa.  Esta dor pode ser sintoma de pré-eclâmpsia, a hipertensão típica da gestação. O quadro exige atenção médica.

2. Cólica

Embora seja bastante desagradável, a cólica durante a gestação é normal. Trata-se da adaptação do útero ao desenvolvimento da placenta. Ele se contrai enquanto aumenta de tamanho e essa contração é sentida como cólica.

Já que este movimento de contração dura por pelo menos nove meses, algumas mulheres sentem o incômodo até mesmo quando o bebê já está maior. Compressas quentes ajudam a aliviar.

O problema é quando a cólica vem acompanhada de sangramento ou é muito severa.  Na dúvida, consulte seu médico.

3. Dor nas costas

O principal motivo das famosas dores lombares que as gravidas sentem é o aumento da barriga, de peso e de tamanho. No terceiro trimestre, ela aumenta consideravelmente.

Assim como no caso das cólicas, compressas de água quente são bem-vindas. Mas a melhor maneira de aliviar o problema é equilibrando a postura. Abaixo, explicaremos melhor.

Se as dores forem muito agudas ou de um lado só acompanhada de febre e outros sintomas, a dor na lombar pode ser um reflexo de uma infecção urinária e, até, de cálculos renais.

4. Dor nos seios

Outra dor que dá as caras com muita frequência durante a gestação. A dor nos seios pode surgir nos primeiros três meses e tende a piorar conforme cresce e se preparar para produzir o leite.

Para amenizar a dor, há sutiãs especiais para gestantes, sem bojo e com sustentação reforçada.

Entretanto, se a dor vier acompanhada de vermelhidão, calor na região afetada e febre, pode haver uma inflamação no local. Neste caso, vale a regra: na dúvida, entre em contato com seu médico.

5. Dor nas pernas e braços

Além da dor de cabeça e da dor nas costas, a sobrecarga pode causar dor nos membros. Primeiro, porque para acomodar melhor o peso, a gestante tende a caminhar com as pernas um pouco mais abertas, o que sobrecarrega a musculatura.

Fora que, quando o nervo ciático inflama, ataca não só a coluna, mas também as pernas. Já o inchaço temporário, causado pela retenção de líquidos, provoca incômodo no local e dor nas articulações: cotovelos, joelhos, punhos, etc.

Dicas simples para diminuir as dores na gravidez

Há, entretanto, algumas orientações que você pode seguir para diminuir ou, até mesmo, evitar certos tipos de dores. Vamos conferir?

Tenha hábitos saudáveis e pratique exercícios físicos

Hábitos saudáveis são sempre importantes, ainda mais na gravidez. Afinal, a maior parte das dores podem ser evitadas quando a gestante realiza exercícios físicos, tem uma alimentação equilibrada, toma bastante água e passa por acompanhamento médico.

Cuidado ao fazer as atividades diárias: 

Gravidez não é uma doença. A menos que seja por ordens médicas, você não precisa ficar na cama o dia inteiro. No entanto, sem exageros.

Evite os gatilhos da enxaqueca

Não atrase as refeições, evite alimentos como chocolate, sorvete, salsicha e café. Embora nem sempre seja fácil, tente não se estressar muito ou passar por emoções muito fortes e, mais uma vez, pratique exercícios físicos regularmente.

Durma bem

Durante a gravidez é importante para que você descanse e tenha a energia necessária para passar por esse período.

Use roupas adequadas

Além do desconforto no uso de peças apertadas durante a gestação, elas também podem trazer complicações a saúde da mamãe, como o prendimento da circulação sanguínea, derrame nas pernas ou entupimento dos vasos e a candidíase.

Embora nem todos esses casos geram complicações ao bebê, é essencial evitar o uso dessas peças para garantir uma gestação com o máximo de conforto e bem estar.

Na moda gestante, você encontra conforto e beleza em roupas que promovem bem estar e ainda ajudam a prevenir complicações à saúde da mulher.

Como dissemos, dores e desconfortos durante a gravidez são inevitáveis, mas seguindo essas dicas você terá uma gestação muito mais tranquila e poderá focar no que realmente importa: a chegada do bebê.

Gostou das nossas dicas para amenizar as dores na gravidez? Assine nossa newsletter para receber mais informações.

Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close